quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Psicopatas do cotidiano: conheça os transtornos de personalidade mais comuns



Ele não é um assassino em série, tampouco já ficou preso em uma cadeia psiquiátrica. Mesmo assim, seu chefe — ou seu vizinho, quem sabe — pode ser um psicopata. Diferentemente do que mostram os filmes, psicopatia, nas atuais classificações médicas, se refere a transtornos de personalidade, distúrbios psíquicos capazes de causar sofrimento ao indivíduo e a quem está a seu redor. Pessoas com comportamentos desse tipo podem estar no ambiente de trabalho, no bar, na escola ou até dentro de casa. Saber conviver com elas é importante para se proteger nas relações, como ensina a psiquiatra Katia Mecler no livro “Psicopatas do cotidiano” (Casa da Palavra).
Na obra, a especialista lista os dez transtornos mais frequentes. Quem sofre de qualquer um desses problemas passa a impressão de que algo está fora da ordem: são pessoas que manipulam, seduzem, desconfiam demais ou são excessivamente carentes, por exemplo. Além disso, guardam em comum a relutância em admitir a necessidade de tratamento e a responsabilidade por um mal-estar no convívio interpessoal: para elas, o inferno são sempre os outros.
— Com o jeito de ser inflexível, os “psicopatas do cotidiano” injetam sentimento de culpa, impotência e inadequação naqueles que estão no seu entorno — explica Katia Mecler, que também é coordenadora do Departamento de Ética e Psiquiatria Legal da Associação Brasileira de Psiquiatria.

Para que determinados traços de personalidade tipifiquem um transtorno, é preciso que a pessoa apresente comportamentos danosos repetidamente (ou seja, não apenas em uma época) desde o fim da adolescência ou o início da vida adulta. É nessa fase que tais distúrbios costumam aparecer.
— A prevalência de transtornos de personalidade na população mundial é de 10%. A mera presença de uma característica (típica de um problema psíquico), sem trazer tantos prejuízos, não define a doença — esclarece a médica.
Para o psiquiatra Gabriel Bessa, do Hospital Estadual Pedro II, a melhor forma de se proteger de “psicopatas do cotidiano” e se poupar de sofrimento nas relações é identificar seus próprios limites.
— Não há como mudar os outros. Então, o que cada um pode fazer para melhorar o convívio é conhecer a si mesmo. Quando o relacionamento com o eu está bem cuidado, a pessoa fica menos vulnerável para ser manipulada — ressalta.
Outras medidas importantes são não tomar como pessoais as atitudes de quem apresenta alguma psicopatia e evitar confrontos desnecessários.
— Existe tratamento para esses transtornos, mas ele só é eficaz se o paciente admite o problema. Em geral, ele busca ajuda apenas se houver distúrbios associados, como depressão e ansiedade — diz Katia.

Fonte: http://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/psicopatas-do-cotidiano-conheca-os-transtornos-de-personalidade-mais-comuns-17867526.html?

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Mulheres, nunca se sintam culpadas pelos abusos de um "homem", por que a culpa é unica e exclusivamente deles

Nunca se sintam culpadas por que os covardes que se dizem "homens" lhes agridem, tentam lhes manipular e lhes culpam pelos surtos deles.
Rejeitem os homens tóxicos e refaçam as suas vidas longe deles. 
Tapem os ouvidos, não dêem ouvidos ao que estes delinquentes falam de vocês porque eles não são doentes, eles são PERVERSOS e MAUS. Se aceitar isto ficarão doentes também.

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Mulheres, não tolerem abuso sexual do namorado ou do marido, por que é estupro e é crime

Obrigar uma mulher à algum ato no que tange ao sexo, é abuso sexual. 
Não é porque não foi na rua e por um desconhecido que deixou de ser estupro.
Mulheres, não tolerem isso por nada, pois o homem que faz isso não ama. 
Estas questões tendem à piorar.

Se ele responder com aquela frase  "então vou procurar na rua, pra fazer com 
outra...", podem saber que é por que ele é mau-caráter e misógino, TERMINEM O 
NAMORO/SE SEPAREM e se tiver difícil se relacionar sem abuso, FIQUEM SOLTEIRAS.

A paz e o respeito são o que vocês mulheres precisam para suas vidas.
Com amor, carinho e dedicação 
Rui Ricardo Soares Melo Filho - criador deste blog














domingo, 25 de outubro de 2015

Os chefes e patrões que praticam os assédios moral e sexual os fazem por que são MAUS. Eles não tem empatia, não tem sentimentos, não respeitam nada nem ninguém, são pessoas simplesmente detestáveis que todo mundo olha torto, pegam antipatia da equipe de trabalho rapidinho, enfim a ruindade é a essência deles.

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

A violência psicológica sempre antecede a física, e desta passa para a sexual até chegar ao feminicídio. Ao primeiro sinal de violência psicológica, deve-se denunciar o criminoso e evitar o contato com ele.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Um "homem" que agride mulher agride por que ele é mau mesmo. 
O problema principal é a PERSONALIDADE dele. Os agressores não respeitam medidas protetivas devido justamente ao péssimo gênio deles.

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Estupro não é natural nem cultural. É inaceitável e condenável.

Antes de estuprar uma mulher, os "homens" que tomam essa atitude monstruosa, desumana e cruel deveriam se colocar no lugar delas, mas em vez disso eles estupram na maior CARA-DE-PAU, o que decorre do fato de que eles não tem empatia, não tem sentimentos nem respeito pelas mulheres. Estupro é violência sexual e também psicológica.

Com as duas fotos abaixo, eu digo tudo


segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Assediar é violência contra a mulher

Antes de assediar uma mulher, os "homens" que tomam essa atitude covarde, desumana e cruel deveriam se colocar no lugar delas, mas em vez disso eles assediam na maior CARA-DE-PAU, o que decorre do fato de que eles não tem empatia, não tem sentimentos nem respeito pelas mulheres. Assédio é violência sexual e também psicológica.


Com esta foto acima, eu digo tudo.




domingo, 18 de outubro de 2015

Assoviar é violência contra a mulher

Antes de assoviar para uma mulher, os "homens" que tomam essa atitude ridícula, descabida e estúpida deveriam se colocar no lugar delas, mas em vez disso eles assoviam na maior CARA-DE-PAU, o que decorre do fato de que eles não tem empatia, não tem sentimentos nem respeito pelas mulheres. Assoviar para uma mulher é um ato covarde e é violência psicológica.



sábado, 10 de outubro de 2015

Uma mensagem de desabafo e também de alerta

Fico triste por que tem garotas que arrumam namorado IMBECIL e casam com marido IDIOTA.
Eles controlam e agridem e elas perdoam e dizem coisas tipo "O tadinho eu amo ele", "ele é bom de cama", "a minha cunhada é como uma irmã", "a minha sogra é como uma mãe" e outras, enfim desculpas furadas pra sustentar o que não tem futuro e se colocar na dependência deles.
Mandem esses bandidos pro quinto dos infernos! Denunciem e rompam sem pena!
Reajam e tirem esses PSEUDO-HOMENS de suas vidas!
Fica a Dica!
Entenderam?????


Com amor, carinho e dedicação
Rui Ricardo Soares Melo Filho - criador deste blog


quarta-feira, 7 de outubro de 2015

MULHERES, PENSEM TRÊS VEZES ANTES DE SE CONSULTAR COM MÉDICOS HOMENS

PENSEM TRÊS VEZES ANTES DE SE CONSULTAR COM MÉDICOS HOMENS, EM ESPECIAL GINECOLOGISTAS, OBSTETRAS, MASTOLOGISTAS, REPRODUÇÃO ASSISTIDA E CIRURGIÕES. NÃO SE PODE CONFIAR CEGAMENTE NELES, POIS ELES PODEM PRATICAR ASSÉDIO SEXUAL, CONTATOS FÍSICOS INDESEJADOS E ESTUPRO.
OS PROFISSIONAIS DA SAÚDE QUE COMETEM TAIS ATOS AGEM ASSIM POR QUE SÃO DESUMANOS, ARROGANTES, PREPOTENTES, CORPORATIVISTAS, FRIOS E COMPLETAMENTE DESPROVIDOS DE SENTIMENTOS, EMPATIA, ÉTICA, RESPEITO E CARÁTER. PORTANTO MINHA RECOMENDAÇÃO É: COMEÇOU O ABUSO, DENUNCIEM O MELIANTE NA DELEGACIA DA MULHER, NA POLÍCIA E NO CRM PARA FAZER COM QUE ELE PERCA O REGISTRO E SEJA IMPEDIDO DE CONTINUAR EXERCENDO A PROFISSÃO E PRESO, POIS OS ATOS MENCIONADOS ACIMA SÃO ANTI-ÉTICOS E CRIMINOSOS.

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Estupro não é natural nem é cultura. E todo estuprador é psicopata.

Sexo sem consentimento é estupro. Se a mulher não está com vontade, não adianta forçar a barra. Nenhum covarde tem o direito de dar bebida alcoólica na tentativa de "facilitar".
Esses psicopatas não entendem que as mulheres não existem para servir a eles devido ao egoísmo e as faltas de empatia, de caráter e de respeito deles, daí que eles tem esse pensamento arrogante de que o mundo gira em torno do órgão deles.
Mulheres são estupradas pelo namorado ou pelo marido, mas não é por que elas namoram ou são casadas que são obrigadas a se relacionar sexualmente com o "homem". 
Estupro não é natural nem é cultura. É crime hediondo.












domingo, 4 de outubro de 2015

Características psicológicas do agressor

Os psicólogos ou psiquiatras expõem que os maus-tratos são consequência de uma doença, mas se inclinam por uma explicação que tem a ver com um sistema desigual.Isto é, um abuso de poder ou de dominação que afeta a sociedade.
Um agressor geralmente começa assediando a vítima, reduzindo sua liberdade, isolando-a de seu entorno (família, amigos, etc.), minando a sua autoestima, bloqueando-a e minando seu senso de segurança, transformando-a gradualmente em dependente.
“Ele se aborrece quando saio com minhas amigas”, “Me diz para não me maquiar muito“, “Não gosta que eu use uma saia muito curta“, “Não quer que eu fale com meus colegas de trabalho são as frases mais comuns de mulheres que sofrem de abuso psicológico por parte de seus parceiros.
Repreender, tratar como uma criançaconsiderá-la inútil ou idiota, fazendo com que mude sua forma de ser ou de se vestir, também são formas de maltratar.
O agressor muitas vezes também abusa do seu poder, seja econômica ou físico e faz com que a mulher se sinta culpada por sua maneira de falarde pensar, de agir, etc.O problema da culpa é muito comum e também pode resultar no que se conhece como “Síndrome de Estocolmo“, em que se evitam situações que podem gerar conflitos ou confronto para não brigar ou até se separar.
O ciclo de maus-tratos costuma, em muitos casos, começar na infância do próprio agressor ou em algum tipo de trauma que aconteceu com ele durante seus primeiros anos de vida (até a adolescência). O agressor pode ter vivido em um ambiente de muita violência física ou verbal e ter sofrido medo, abandono, represália, controle excessivo, agressões físicas, etc.
As características do agressor

Estas são as principais características de uma pessoa com claro perfil de abusador ou agressor:
– Possessivo, dominante e exigente: uma das primeiras ações que toma é querer afastar seu parceiro de familiares e amigosComo? Falando mal delesincomodando-os em público, querendo semear a discórdia em alguma discussão ou problema, etc. Isso transforma a personalidade da vítima, priva-a de apoio externo e a torna dependenteCom o uso da violência, ele exerce poder absoluto sobre ao que você faz, sente e pensa, mesmo no mais íntimo de seu ser.
– Egocêntricoo mundo sempre tem que girar em torno deleFaz o que ele gosta em todos os momentos (o filme, o restaurante, o lugar de férias, as saídas) e caso contrário, se irrita. A mulher é um simples “satélite” que tem que girar ao seu redor, dependendo do que ele quer dela em cada situação. Tudo deve estar sob o seu controle e, se ela quiser desfrutar um pouco de sua independência, ele mostrará seus traços mais violentos.
– Temperamento difícilbirras como as criançasacessos de raivaameaçascara feiabrigas, etc. Tudo é sempre justificado pela culpa do outronão por razões internas. Ele vai dizer que tal atitude o deixa de mau humor, que tal resposta é a causa de sua raiva e uma longa lista de desculpas.
– Ridicularizar ou humilhar publicamenteestando em uma reunião de família ou em um jantar com amigos, ele não terá nenhum problema em “mostrar” para os outros os defeitos de seu parceiroVocês não acham que ela está um pouco acima do peso?“, “Sempre erra“, “Não sabe fazer a carne como eu gosto”“É uma bagunceira, etc.
Faz isso para manter a mulher sob controle, insultando, denegrindo, ferindo. Como consequência, a confiança vai sendo destruída e só se pensará nos erros. Nunca ficará alegre com os progressos ou êxitos e minimizará qualquer realizaçãoOs fracassos pessoais virão à tona antes das virtudespara que tenha a sensação de que você está sempre fazendo tudo errado.
– Controlador-paranóico: pensa que os outros querem se aproveitar dele, de seu dinheiro, de seu poder, de seus contatos, de sua sabedoria, de sua experiência, etc. Tem uma necessidade obsessiva de controlar o seu parceiro todos os dias, com perguntas destinadas a encontrar contradições.
O agressor monitora constantemente os movimentos de sua vítima, querendo saber onde sua namorada ou esposa está, com quem está, a que horas volta, o que faz e o que não faz, com quem fala, porque está atrasada alguns minutos, etc. Considera a outra pessoa sua posseseu objeto, não uma pessoa com vida própria.
– Violento e agressivocomeça lentamente quebrando pratos, móveis ou vidrosbatendo nas paredesjogando coisas no chão ou contra a pessoa, etc. Se chega a este ponto, é preciso fazer a denúncia e fugir imediatamente dele, não dar oportunidades.
Parece muito simples de conseguir, mas não é, pois o agressor mantém a vítima “amarrada” de diferentes maneiras, com uma grande carga psicológicaNo entanto, se vários desses pontos lhe soam familiaresvocê está com um problema que deve resolver antes que seja tarde demais.
Fonte: http://amenteemaravilhosa.com/caracteristicas-psicologicas-do-agressor/

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

O estuprador não merece ser olhado como humano nem como animal. 
Não pertence à nenhuma espécie. É um lixo que não se pode sequer reciclar.